Pizzani Química Industrial Pizzani Química Industrial
rodape_slider.jpg
rodape_slider.jpg
sp_737blank.jpg

Carnes e Aves - Sistemas de Fluidos Térmicos garantem Alto padrão de Segurança em Plantas Aviárias

 

Atualmente, todas as plantas alimentícias que utilizam aves no seu processamento devem ser padronizadas com sistemas de fluidos térmicos. Este tipo de sistema já é utilizado em grande escala mundial. A maior planta de processamento de aves do mundo utiliza o fluido térmico para aquecer as fritadeiras de mais de 20 plantas. As operações dentro destas plantas utilizam fritadeiras e fornos grandes  para fritar e assar vários tipos de aves, carnes, linguiças, e produtos da cozinha Mexicana.


A Segurança e os seus benefícios

As plantas possuem uma média de tamanho de 25 a 75,000 square feet, e produzem toneladas de produtos fritos todo mês. Somente algumas linhas de produção ainda utilizam aquecedores a gás devido a falta de tempo necessário para fazer  mudança para o fluido térmico.

O maior benefício da utilização do fluido térmico é a segurança. O aquecimento à gás oferece maiores riscos de fogo ou incêndio, aumentando o perigo no riscos de acidentes de trabalho durante o manuseio. O óleo térmico reduz drasticamente o risco de fogo e de incêndio quando a sua manutenção e inspeção são feitas adequadamente; oferecendo assim um ambiente de trabalho mais seguro e adequado.


Frituras - Controle preciso da Temperatura

Outro benefício importante adquirido pela utilização do óleo térmico é o controle preciso da temperatura de aquecimento. O óleo da fritura é controlado entre uma temperatura de mais ou menos 1°F (-17°C), a qual diminui o desperdício da fritura direta em até 1%. A maioria das plantas de fritura funcionam em uma temperatura operacional de 350-400° F (177 -205°C) com um cozimento de 15 segundos. Para manter a temperatura, uma caldeira deve ser instalada em um outro local de aquecimento, e a temperatura da caldeira deve ser mantida entre 530-550° F (277-288° C). A velocidade do fluido em aquecedores com serpentinas é de mais ou menos 3.5 metros por segundo. Ele deve continuar a circular no sistema para que ele possa manter uma temperatura consistente.

É importante instalar a caldeira em um outro local para criar um ambiente de trabalho mais seguro. Desta forma a manutenção pode ser feita sem interferir nas outras linhas de produção.


Inspeção - Segurança no Processo Alimentício

Muitos funcionários geralmente preferem trabalhar com os fluidos de transferência de calor devido a eliminação do odor de combustível dentro das plantas, sem falar na diminuição de riscos de explosões que podem ser causados por outros tipos de combustíveis.


NOTA: Vários testes tóxicos com o fluido térmico Paratherm NF foram conduzidos em laboratórios para comprovar a natureza do seu grau alimentício. Contatamos que nenhum dos animais (ratos)  utilizados nos testes foi prejudicado pela ingestão do fluido; ou seja, o Paratherm NF é realmente seguro e adequado para o processo alimentício. Outra observação a ser feita seria sobre vazamentos. Mesmo se houver qualquer tipo de vazamento de fluido dentro do óleo de fritura, a comida não deve ser utilizada para comercialização mas pode ainda ser utilizada como alimento para animais.

Manutenção e Prevenção contra Fogo

A seguraça e o desempenho dos fluidos de transferência de calor podem ser sempre melhoradas pela manutenção diária ou semanal do sistema. Isso fará com que o seu sitema de fluido térmico continue funcionando adequadamente.

É importante instalar a caldeira em um outro local para criar um ambiente de trabalho mais seguro. Desta forma a manutenção pode ser feita sem interferir nas outras linhas de produção. Certifique-se também que o filtro Y está sempre limpo para que a vida útil do fluido térmico possa ser prolongada. O mesmo procedimento também ajudará a manter o sistema funcionando adequadamente.

Caso houver o acúmulo de logo, os filtros de escoamento laterais irão remover o lodo por um certo período de tempo durante a operação contínua do sistema. Examine também os locais onde vazamentos poderão ocorrer, tais como válvulas, abas, soldagens com algumas falhas ou rompimentos, portos de instrumentos, e conexões com roscas. A presença de fumaça também será um sinal de que o fluido está vazando.

Verifique o sistema de ventilação. Caso você presenciar uma névoa ou vapor saindo da ventilação, será um indício de que há água no sistema, o que pode ocasionar a decomposição do fluido. Se estiver saindo vapor, verifique o tambor de captura no final da linha da válvula de alívio do tanque de expansão. Caso houver um líquido no tambor de captura, tente descobrir a origem do mesmo, pois o fluido quente caindo num tambor parcilamente cheio de água pode criar uma nuvem de óleo quente que poderá facilmente entrar em ignição, podendo explodir e causar um incêndio.


Pontos importantes na Instalação e Manutenção do Fluido Térmico para a prevenção de fogo ou incêndio

Seleção de componentes

- Não utilize conexões com roscas. Devido ao alto grau de expansão e contração térmica destes componentes, geralmente haverá vazamentos com este tipo de conexão;

- Utilize somente células fechadas de isolamento em áreas propícias a vazamentos tais como válvulas, abas, bombas, e portos de instrumento;

- Geralmente selos fole são os mais utilizados para as hastes da válvulas;

- Utilize folhas de grafite para as juntas;

- Siga as recomendações do fabricante para a sequência de torção e aperto quando for instalar as juntas.


Instalação

Sempre mantenha a área limpa durante a instalação ou construção do sistema. Siga as orientações de ajuste, aperto e torção dos componentes. Além disso, lembre-se que os mesmos poderão ceder ou diminuir com a expansão e contração do sistema.


Limpeza do Sistema

Certifique que o sistema esteja limpo e seco. Qualquer tipo de contaminação mais “grossa” deve ser removida assim que o sistema for montado. Alta contaminação como carepa, respingos de solda e sujeira podem ser controlados a partir de uma limpeza adequada do filtro Y.


Orientação sobre os Componentes

- Instale e coloque os tanques de expansão longe o suficiente dos aquecedores em sistemas ventilados para que eles possam funcionar a uma temperatura não maior que 150° F;

- As válvulas de aquecimento devem normalmente estar fechadas, pois o fluido poderá oxidar severamente caso estiver quente ao entrar em contato com o ar;

- As hastes das válvulas devem ser montadas na lateral. Desta forma o vazamento proveniente do bonnet gasketing possuirá uma chance menor de entrada nos poros de isolamento;

- As juntas devem ser flexíveis e compatíveis com a expansão térmica do sistema.

- Os poros de isolamento devem ser mantidos longe dos pontos onde há riscos de vazamentos.


Como “apertar” o Sistema

Quando a montagem do sistema estiver completa, faça um simples teste de pressão utilizando um sabão comum em locais onde há chances de vazamentos. Este teste detectará qualquer vazamento presente nestes locais.

Quando o sistema estiver abastecido com o fluido de transferência de calor, circule o sistema vagarosamente trazendo-o a uma temperatura de até 220°F. Libere o vapor e o liquido, e gradualmente continue a trazer o sistema até a sua temperatura operacional.


Expansão e Contração

A maioria dos sistemas de fluidos térmicos sofrem mudanças bruscas de temperatura. Como muitos metais expandem e contraem em escalas diferentes, é necessário que todo sistema possua uma certa “folga” para permitir a expansão e contração. Se pequenas folgas não forem feitas, pode ser que as tubulações e as soldas não consigam segurar a estrutura do sistema, o que pode ocasionar um rompimento e um banho de fluido quente.



Artigos Relacionados: